SWAP

Contrato de troca de indexadores, que funciona como hedge (proteção), permitindo conseqüentemente aos participantes do mercado se protegerem dos riscos inerentes aos ativos que operam. Por exemplo, um exportador não quer correr os riscos de uma oscilação cambial. Suas receitas são em dólares e despesas em reais, não interessando a ele, portanto, correr o risco da variação do câmbio. Em virtude dessa situação ele pode fazer um swap com um contrato de DI contra dólar. Nesse caso o banco assume o risco em dólar e, em troca, o exportador conta com os juros do DI, que é um ativo corrigido pela taxa diária dos juros. Os índices mais utilizados atualmente são o DI, dólar comercial e flutuante, IGP-M, ouro, taxa Selic, entre outros.

AdSense